top of page
  • Foto do escritorVitor Bertuzzi

Porque Ceder Equity é mais caro que se endividar?

Ceder Equity, ou participação acionária, em uma empresa pode parecer uma solução atraente para obter financiamento inicial ou expandir os negócios, mas é importante reconhecer os riscos e desafios associados a essa abordagem.

Porque Ceder Equity é mais caro que se endividar?

Enquanto o endividamento geralmente implica o pagamento de juros sobre o capital emprestado, Ceder Equity significa abrir mão de uma parte da propriedade e controle da empresa. Isso pode resultar em diluição significativa da participação acionária dos fundadores e investidores originais, reduzindo sua influência e potencial de retorno sobre o investimento.

Além disso, os investidores de Equity geralmente esperam um alto retorno sobre seu investimento, o que pode aumentar a pressão sobre a empresa para crescer rapidamente e gerar lucros substanciais no curto prazo.

Por outro lado, o endividamento permite à empresa manter o controle total sobre suas operações e lucros, e os pagamentos de juros são geralmente mais previsíveis e gerenciáveis do que as obrigações de dividendos associadas ao financiamento de Equity.

Embora o endividamento envolva a obrigação de reembolsar o capital emprestado, ele oferece uma oportunidade de alavancagem financeira sem diluir a participação acionária dos fundadores, proporcionando maior flexibilidade e controle sobre o destino da empresa.

Em última análise, a decisão entre ceder equity e endividamento depende das circunstâncias específicas da empresa, suas metas de crescimento e sua tolerância ao risco financeiro.


Para comparar o custo de ceder equity com o custo de endividamento, é necessário calcular os custos financeiros associados a cada opção. Aqui estão os passos para fazer essa comparação:


Custo de Ceder Equity:

  1. Diluição da Participação Acionária: Determine a porcentagem da participação acionária que está sendo cedida aos investidores em troca do financiamento de equity. Isso pode ser calculado dividindo o valor do investimento pelo valuation pré-investimento da empresa.

  2. Custos de Dividendos e Retornos: Considere os custos futuros associados aos dividendos ou retornos sobre o investimento que os investidores de equity esperam receber ao longo do tempo. Isso pode incluir pagamentos de dividendos regulares ou uma participação nos lucros da empresa.


Custo de Endividamento:

  1. Taxa de Juros Efetiva: determine a taxa de juros efetiva associada ao financiamento por meio de empréstimos ou títulos de dívida. Isso pode incluir taxas de juros nominais, bem como quaisquer taxas adicionais, como taxas de originação ou taxas de serviço.

  2. Custos de Reembolso: calcule os pagamentos de juros e principal que a empresa será obrigada a fazer ao longo do prazo do empréstimo ou dívida. Isso pode ser feito usando uma calculadora de empréstimos ou uma tabela de amortização para determinar os pagamentos mensais ou anuais necessários.


Comparação:

  • Uma vez que você calculou os custos de Ceder Equity e de endividamento, compare os números para determinar qual opção é mais vantajosa para a empresa.

  • Considere não apenas os custos financeiros diretos, mas também outros fatores, como flexibilidade financeira, controle acionário, expectativas de retorno dos investidores e riscos associados a cada opção.


Ao fazer essa comparação, é importante levar em conta o contexto específico da empresa, suas necessidades de financiamento, estratégias de crescimento e tolerância ao risco. Cada opção de financiamento tem suas vantagens e desvantagens, e a decisão final dependerá das circunstâncias únicas da empresa e de suas metas de longo prazo.

3 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page