Controladoria: Benefícios para empresas e Gestão de Patrimônio

Todo empreendedor e gestor que tem um bom olhar estratégico sobre a sua empresa entende a necessidade de haver uma estrutura organizacional bem definida para o desenvolvimento do negócio. Caso contrário, as chances de ver seus objetivos fracassarem são muito maiores.


Segundo pesquisa realizada pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), por exemplo, a principal causa da falência de 42% das pequenas e microempresas é justamente a falta de planejamento e pouca visão de mercado. Como uma solução para evitar que as companhias passem por essa crise, a área de controladoria surge com um papel fundamental nesse percurso, como seu próprio nome sugere: facilitar o total controle da gestão da empresa, monitorando cada setor e cada operação executada.


Dessa forma, ao se responsabilizar pelo controle orçamentário e administrativo da companhia, dentre os seus principais objetivos está garantir que as informações sejam adequadas aos processos decisórios, estando sempre disponível para apoiar a diretoria da entidade no processo de gestão.



Ao utilizar esse conhecimento aplicado em diversas áreas, os gestores contam com o suporte da controladoria para pautar o dia a dia do negócio, empregando seus fundamentos no planejamento estratégico, operacional e contábil da companhia.


Outro grande benefício consequente dessa estratégia é que a empresa alcança maior competitividade de mercado ao investir na controladoria, se tornando mais eficiente e mais produtiva. É por isso que essa função tem conquistado um espaço cada vez maior entre os negócios de sucesso.


Ao mesmo tempo em que esse recurso é essencial para garantir a organização e controle administrativo e econômico de uma empresa, a controladoria também pode ser aplicada à Gestão Patrimonial, que analisa a situação financeira e toda a composição do patrimônio de uma pessoa física ou jurídica.


Por ser uma ferramenta que possibilita um planejamento orçamentário ao permitir a redução de custos e a previsão de investimentos, a Gestão de Patrimônio, aliada aos fundamentos da controladoria, traz vantagens como: atrair investidores, dificultar o desvio de recursos e permitir a realização da gestão do risco.


Essa “Controladoria Patrimonial”, como podemos chamar, tem como função realizar um controle correto dos bens, se responsabilizando por exemplo pelo inventário desses bens materiais, avaliação e revisão da vida útil dos ativos, entre outras atribuições.



Portanto, ao promover esses benefícios que comentamos acima, como redução de gastos, maior assertividade na previsão de custos e otimização de processos, a Controladoria aplicada à Gestão Patrimonial favorece uma administração financeira mais saudável e eficiente.


Sem contar que, assim como acontece na Controladoria Empresarial, colocar em prática esse gerenciamento ao analisar e acompanhar um patrimônio garante maior segurança para tomar decisões, reduzindo riscos e incertezas financeiras.


É por esses e outros motivos que a Controladoria é de extrema importância para o bom funcionamento das empresas e também para o sucesso na Gestão de Patrimônio.


15 visualizações0 comentário